Ação em Portugal

Somos uma das maiores associações empresariais em Portugal

A nossa ação começou no Retalho & Bens de Consumo, em 1985, com o primeiro “bip” no ponto de venda

Desde então, as empresas e o consumidor mudaram. Da compra em loja à administração de medicamentos no hospital, não esquecendo a gestão de stocks ou de paletes em armazém. As operações comerciais evoluíram e nós acompanhámos essa evolução, apoiando a eficiência das empresas em setores para além do retalho.


8000 Empresas

Correspondentes a 50% do PIB Entre produtores de matérias-primas, retalhistas, incluindo produtores de marcas, distribuidores, associações industriais e prestadores de serviços tecnológicos

Hoje somos mais do que uma organização de standards comerciais: somos uma rede de parceiros que colaboram para melhorar a eficiência das operações, a qualidade da informação comercial, promover o desenvolvimento dos negócios e a partilha de boas práticas numa comunidade empresarial, vital ao sucesso do mercado.

Do Retalho & Bens de Consumo à Saúde. Do produtor da matéria-prima ao cliente final. Das micro e PME à multinacional, sem esquecer reguladores e entidades governamentais, o nosso alcance vai “do prado ao prato”.

 


A nossa atividade em Portugal

Em 2016, decidimos inovar na apresentação das atividades do ano. Agora pode ver em vídeo um resumo das principais atividades do ano ou ler com maior detalhes o formato PDF.


5 grandes marcos da nossa ação em Portugal

 

Revolução: Inauguração da distribuição moderna

A introdução do código de barras em Portugal, em 1985, marcou o início da distribuição moderna. Com o primeiro “bip” vieram a automatização dos processos logísticos, a eficiência na gestão de stocks e a rapidez no ponto de venda. O código de barras trouxe modernidade ao Retalho & Bens de Consumo e transformou-se no “bilhete de identidade” ideal para as empresas identificarem os seus ativos, como produtos e serviços.

Competitividade: Sustentar o mercado das PME

As micro, pequenas e médias empresas representam uma parcela significativa do mercado português e do nosso universo associativo. Para apoiar as suas necessidades específicas, criámos serviços para tornar processos como a gestão de códigos de produto ou a expedição e receção de faturas mais rápidos, baratos e simples. Iniciámos protocolos de colaboração com associações setoriais e regionais, de forma a estarmos mais próximos dos seus negócios no dia-a-dia, e dispomos de uma rede de parceiros para implementar a tecnologia (hardware e software) necessária para a utilização dos Standards GS1.

Valor: Entidade de Utilidade Pública

Somos Entidade de Utilidade Pública desde 2013. Na base da deliberação da Presidência do Conselho de Ministros, publicada em Diário da República (Despacho 831/2013, de 16 de janeiro de 2013), estiveram “os relevantes e continuados serviços à comunidade em geral, no tocante à inovação e ao desenvolvimento económico de múltiplos setores de atividade”, bem como o facto de que a GS1 Portugal “cooperar com as mais diversas entidades e com a Administração Pública”.

Inovação: Na rota do comércio eletrónico e do omnicanal

Desenvolvimento do comércio eletrónico, melhoria da qualidade da informação e da transparência para o consumidor e acompanhamento do desenvolvimento do novo modelo de loja física. São desafios identificados pelos nossos Associados e que incorporámos no nosso âmbito de ação, através do desenvolvimento de soluções de negócio e serviços de valor acrescentado orientados para a inovação. Através da partilha de dados estruturados e de qualidade, pretendemos potenciar a inovação e a confiança no mercado tradicional e na economia digital.

Experiência: Centro de Inovação e Competitividade

Queremos mostrar-lhe como funcionam os Standards GS1 ao “vivo e a cores”. O nosso Centro de Inovação e Competitividade irá abrir portas no mês de outubro e será mais do que um centro de conhecimento. Será um centro de experiência sobre as cadeias de valor.