Outros Setores

Nós, e os nossos standards: transversais a todos os setores

Apesar de trabalharmos e vermos desenvolvidos projetos nos setores mais nucleares como o Retalho & Bens de Consumo, Saúde e Transportes & Logística, o nosso objetivo é conseguirmos ser cada vez mais abrangentes no que diz respeito a este assunto.

Setores como a Banca ou a Defesa não são deixados de parte e o esforço é feito para que o envolvimento da GS1 seja cada vez mais amplo.

Banca

GS1_Icon_Finance_RGB_2014-12-17

 

 

 

A adesão do Banco de Portugal e da Valora (empresa portuguesa produtora de notas de euro, detida em 75 por cento pelo Banco de Portugal) à GS1 Portugal e ao Sistema GS1, em 2012, marcou um novo capítulo no setor financeiro português: o do início da implementação das Standards GS1 no fluxo físico e de informação entre o Banco de Portugal e o Banco Central Europeu, que envolvem manuseamento e transporte de dinheiro (Cash Handling).

É assim possível garantir a identificação única e inequívoca das notas e moedas e aumentar a eficiência e a segurança nas transações de euros. Além do manuseamento, os standards globais desempenham também um papel importante na gestão eficiente do ciclo do dinheiro. Nomeadamente na gestão de inventário dos ATM (Caixa Automática Multibanco), cofres e filiais e processos de envolvimento logístico com gestão de contratos, relatórios de SLA (acordo de nível de serviço) e faturação.

Defesa

GS1_Icon_Aerospace_RGB_2014-12-17

 

 

 

Considerado um dos setores emergentes em que a implementação de standards globais e o alinhamento de dados podem fazer a diferença, este é um dos setores em que temos criado um relacionamento de maior proximidade através da realização de várias reuniões de envolvimento com as Forças Armadas e também com a Marinha Portuguesa.